Um pulsar de emoções transmitidas em palavras

Escritor da região, Kenny Teschiedel, se destaca em prêmio nacional de literatura.


Contar suas próprias histórias, imaginar e fantasiar realidades paralelas, assim nasceu uma paixão, o amor pela escrita. Kenny Teschiedel, escritor e também psicólogo com pós-graduação em psicanálise, reside na cidade de Erval Seco e traz em sua essência a escrita, como se ela corresse por debaixo de sua pele.

Concomitante a escrita Kenny atende em seu consultório e é orientador social no CRAS do município de Erval Seco. Nos últimos anos o escritor vem se desafiando e voltou as salas de aula como acadêmico do curso de Letras. “Aparentemente, conciliar as práticas profissionais com meus estudos e a escrita não é um desafio que me exija tanto. Escrevo todos os dias, independente da utilidade do que produzo. Porém, gostaria muito de dedicar uma fatia a mais do meu tempo para escrita, já que é o que mais me realiza” - conta.


"Às vezes, tenho impressão de que sou um sujeito um pouco disfuncional, já que passo mais tempo escrevendo do que vivendo. Encontrei nos livros, nas histórias e na leitura uma forma de sobrevivência. Levo uma vida muito simples e pouco original: moro em uma casa simples, com uma organização familiar tradicional, tenho meu trabalho, meus estudos, etc. Por isso, as personagens que crio possuem histórias muito mais extraordinárias e são elas que me permitem sair da linearidade, da mediocridade. É através dessa realização, do quanto isso me fascina, que tento provocar as pessoas a apaixonarem-se pelos livros como eu".


No início, a escrita veio como uma forma de contar suas histórias e proporcionar um momento de alívio através da leitura, mas muito tem mudado, de uns tempos para cá, cada palavra tem um objetivo a mais, levar algum tipo de reflexão aos leitores, fazer com que se questionem sobre os temas abordados em cada obra.

“Acredito que a escrita cumpra um papel muito importante diante do que viemos enfrentando, afinal ela é a ferramenta da qual eu me benefício para poder me expressar. Minhas indignações e inquietações partem da polarização de opiniões, que não leva a lugar nenhum. No entanto, incomoda-me desprezar a condição humana em detrimento do beneficio próprio, revelando muitas vezes o caráter de uma sociedade mesquinha e egoísta. O momento em que estamos enfrentando exige-nos fé na ciência, tão desvalorizada, e empatia acima de tudo.”

No último ano, o livro "O Rapto dos Dias" foi eleito como Melhor Drama e o livro com "Melhor Capa" pelo Prêmio Ecos da Literatura, prêmio nacional. Além disso, foi considerado o 3º Melhor Livro Nacional de 2019 e, Kenny, o 2º Melhor Autor Nacional, pelo mesmo prêmio. Os prêmios nunca foram seu objetivo final, pois a escrita vem de dentro, como se fosse parte de seu corpo, no entanto ser reconhecido engrandece ainda mais os textos do escritor. “Não costumo escrever na intenção de obter este tipo de reconhecimento. Meus troféus são os impactos que consigo causar na interpretação e visão de mundo dos meus leitores a partir das minhas histórias. Porém, receber um prêmio desta envergadura, a nível nacional, chancela essa senda que a escrita abriu em minha vida. O que me deixa muito feliz e orgulhoso do trabalho que venho fazendo” - conta alegre.




Contato

(55) 9 9941 1161  - contato@fredmagazine.com.br

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

RS 591, N° 200, Jardim Primavera
Frederico Westphalen/RS