Um prodígio do tênis Brasileiro

Da parede do prédio e do treino no clube nasce um jovem com futuro promissor dentro do tênis brasileiro


Com grandes conquistas, o frederiquense Ian vem obtendo resultados em nível nacional

Ian Mazzotti se destaca em nível nacional dentro dos torneios de tênis brasileiro. Da paixão que surgiu pela motivação do pai, Ian se diverte ao jogar. Lúdico e treinamento se completam para motivar e orientar os passos do pequeno a seguir no esporte e se tornar uma pessoa do bem.

O incentivo desde cedo

Diogo Mazzotti, pai de Ian, sempre foi um apaixonado pelos esportes e, após o nascimento do filho, buscou incentivá-lo desde cedo na prática de atividade esportiva como futebol, basquete, corrida ou qualquer tipo de jogo. Mesmo o tênis não sendo um esporte muito popular no Brasil, o estímulo veio da prática do pai. Um dia Ian resolveu brincar com a raquete do pai e jogar. Na época, com 4 anos, o menino já mostrava desenvoltura com a raquete e a bolinha. “Resolvemos comprar uma raquete amadora para termos duas e eu conseguir bater bola com ele. Foram meses brincando de bater a bola por cima da rede. Com 5 anos conversamos com o professor de tênis e iniciamos as aulas. Começou a prática de uma forma mais recreativa. Com 6 anos, com a troca de professor e a evolução do menino, o inscrevemos em seu primeiro torneio de tênis, realizado em Chapecó/SC. Com 6 anos, Ian jogou contra guris de 8, 9 e 10 anos. Perdeu os 3 jogos, mas o pessoal que assistiu ele jogar falou que era para inscrevermos na Federação Gaúcha de Tênis. Efetuamos a inscrição na Federação Gaúcha de Tênis e começamos a levá-lo aos torneios.” – Conta Diogo.



Em destaque a nível Nacional.

No ano seguinte Ian passou a ir em vários torneios e se consolidar cada vez mais, dentro da sua categoria e nas categorias acima. Em 2019 se destacou em uma categoria acima da sua, a de 9 anos, sendo campeão em duas etapas do Circuito de Tênis Gaúcho e vice em uma etapa. Como não há categoria de 8 anos nos torneios do Rio Grande do Sul, Ian jogou o ano de 2019 inteiro em uma categoria acima, sempre fazendo frente aos mais velhos e se destacando. No mesmo ano foi vice-campeão de um dos torneios mais grandes do país, o Brasil Juniors Cup na categoria 8 anos, torneio organizado pela Confederação Brasileira de Tênis.

BOX: Encerrando o ano com chave de ouro, 2019 trouxe doze troféus ao Ian, sendo que em apenas um ele não foi para final, a Copa Guga, perdendo no tiebreak . “Em 2020 resolvemos não o levar aos torneios em janeiro pra treinar bem para os dois maiores torneios do Brasil no início de fevereiro, o Brasil Juniors Cup, em POA, e o Banana Bowl em Criciúma. Deu certo, pois o Ian foi campeão do Brasil Juniors Cup na categoria 9 anos, vencendo o menino número 1 do Brasil no ano passado, e vencendo na final o atual campeão brasileiro, atleta de São Paulo que só tinha uma derrota até a data. Não participamos do Banana Bowl em virtude dos altos gastos. O campeão do Banana Bowl foi o menino que o Ian venceu na final do Brasil Junior Cup, o que valoriza ainda mais a vitória do Ian –conta Diogo.

Ian encerrou o ano de 2019 como o número 2 do Brasil na categoria 8 anos. Esse não é um ranking oficial, mas de controle para os melhores não competirem logo de começo nos torneios. No final de novembro de 2019, Ian Mazzotti foi um dos 38 meninos do Brasil dos 8 aos 11 anos a serem convidados pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT) pra o Primeiro Encontro Internacional Kids realizado em Florianópolis. Lá o tenista frederiquense passou quatro 4 dias treinando com os melhores do país, da Argentina, Paraguai.


Um apoio imprescindível

O apoio dos pais e família é fundamental, pois todo o desenvolvimento e contato com os professores passa pelos pais. Ian recebe muito carinho, apoio e amor por parte do pai Diogo, da mãe Mariele e da irmã caçula Mariana Eni, além, é claro, de todo cuidado dele como tenista e pessoa.

“Temos bastante contato com 2 professores de fora, que nos ajudam em muito, tanto dentro como fora das quadras. O primeiro é o prof. Orlando Luz, de Camboriú, pai do tenista profissional Orlandinho, que viu o Ian jogando quando tinha 6 anos em Carazinho, nos deu um grande auxílio tanto para a parte técnica do jogo do Ian quanto na parte de como devemos lidar com ele sendo pais. O que exigir, o que falar, como se comportar nos treinos e nos jogos. O outro professor é o Gustavo Simonetti, da escola Guga de Passo Fundo, considerado um dos melhores professores kids do Brasil. Acompanha o Ian nos treinamentos, inclusive fomos juntos para o Primeiro Encontro Internacional Kids realizado em novembro de 2019 na sede da Confederação Brasileira de Tênis. Esses professores foram fundamentais para sabermos o que fazer com o Ian dentro e fora das quadras. Resumindo: devemos treinar a técnica dele e fazer ele gostar de jogar. Resultados em torneios não importam muito nessa idade, e tampouco são pré-requisito pra saber se o menino vai ter futuro no esporte. Exemplo é o tenista Gustavo Kuerten, o Guga, que até os 12 anos não tinha resultados expressivos. O nosso papel de pais é tudo para ele se desenvolver. Família estruturada, tudo reflete na quadra e na vida do Ian. Somos o treinador, o técnico, o preparador físico, o nutricionista, o motivador, tudo. O que eu falar o Ian faz, e devo saber o que falar e o que fazer para ele ter exemplo positivo. – Ressalta Diogo.

Atualmente, Ian faz aulas com o professor Ramiro, profissional da cidade de Palmeira das Missões, formando uma grande dupla que promete para o futuro.


Patrocínios

O tênis é um esporte pouco conhecido em nossa região e não muito popular no Brasil, além de ser um esporte caro. A distância de Frederico para as grandes cidades também é grande o que se torna um empecilho para o Ian participar de todos os torneios. “Dependemos da ajuda de familiares. Em 2019 do projeto Bolsa Atleta da prefeitura de Frederico Westphalen nos auxiliou. Para 2020 procuraremos organizar um torneio por mês e focar nos treinos aqui em Frederico” - explica Diogo.

Algumas empresas da cidade já auxiliaram o jovem promissor, no entanto, não são suficientes para que ele possa participar de todas as competições e continuar a se destacar. Ian foi campeão de um dos 4 maiores torneio do país, o que eleva seu talento para o esporte.

“Estamos superando todos problemas com muito amor ao esporte que Ian escolheu. Quem sabe consigamos patrocínio no futuro. Os atletas de grandes centros ganham passagem, uniforme, material de treino etc. Nós aqui bancamos tudo com a família, vamos na raça mesmo, o que se reflete na garra que o Ian mostra em quadra, dando tudo de si. Tivemos convites de clubes grandes para levar o Ian treinar em outras cidades. Ian não reclama em quadra, não grita quando erra o ponto ou quando acerta. Quem o assiste jogar acaba torcendo por ele. Não teve nenhum lugar que passamos que não tivesse elogios e convites para mudarmos de cidade e treinar. Isso tudo está nos nossos planos. Agradecemos a prefeitura de Frederico Westphalen pela ajuda no bolsa atleta em 2019. Se Deus quiser conseguiremos em 2020, o que no auxiliará muito. Quem sabe surjam empresas interessadas em estampar as redes sociais do país com seu logotipo, pois o Ian saiu em todos os sites de tênis do país com a vitória no Brasil Juniors Cup 2020. Enfim, temos o objetivo de melhorá-lo como pessoa. Se for profissional no futuro, só a Deus pertence. Não pensamos com vai ser daqui um ou dois anos, mas sim semana por semana. – completa Diogo

Se deseja ser um patrocinador do Ian você pode entrar em contato através do número: 55 9687-6452.

Contato

(55) 9 9941 1161  - contato@fredmagazine.com.br

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

RS 591, N° 200, Jardim Primavera
Frederico Westphalen/RS