Maternidade: entre escolhas, conquistas e alegrias

Uma vida transformada pela chegada de um filho. O surgimento de uma nova mulher, mais forte, determinada e capaz.



O primeiro encontro tem cheiro adocicado, vem um tanto molhado, escorregadio, cabe em seus braços e você se vê perdidamente apaixonada, e quando os olhares se cruzam você não consegue mais entender como era sua vida sem ele. Nem nos melhores sonhos poderia supor que sabia do que se tratava tamanho sentimento. Você̂ se pega completamente arrebatada e entende que aquele “sim” é para sempre. E mesmo num turbilhão de dúvidas e sentimentos, você percebe que nunca mais será a mesma, que esse ser te transformou, te fez mais forte do que nunca, te tornou a mulher mais determinada, destemida, sensível, amável e não há no mundo alguém por quem daria sua vida, a não ser ele.

Sim, você percebe que se tornou mãe, que sua vida não será mais a mesma, mas quem liga se em muitos momentos parecer ser indescritivelmente cansativo, se em outros tantos um sorriso compensar qualquer cansaço, tristeza ou dor. A maternidade tem esse dom de transformar a mulher, de conectá-la a um mundo diferente e desafiador. Ao se tornar mãe, a mulher que antes existia em você não imaginava tamanhas escolhas que teria que fazer, quão forte você se tornaria e como é confuso esse momento, e não importa se você tem um, dois ou mais filhos, cada gestação, cada parto, irá te mostrar uma nova versão de si que jamais imaginaria existir. E você mãe, quais escolhas teve que fazer? Quantas situações profissionais, pessoais, familiares precisou analisar e decidir por que caminho percorrer? Apresentamos três histórias de mulheres que viram suas vidas mudarem com a chegada dos filhos e que foram impulsionadas a tomar decisões importantes.

Gabriella Meyer, 28 anos, empresária, mãe do Gael. Após a chegada do seu pequeno, se viu impulsionada a investir em seu autoconhecimento e viu sua carreira rumar ao sucesso, sempre contando com uma rede de apoio muito forte.

Debora Dalegrave, 34 anos, enfermeira, mãe da Isabella e do Matheus, que encontrou na maternidade um propósito de vida, escolhendo por dar um tempo na vida profissional e se dedicando integralmente ao lar, à família.

Gessica Melo, 30 anos, agente penitenciaria, mãe da Emili, que durante os primeiros anos de vida da filha, se viu com um grande desafio profissional, abraçando e conseguindo conciliar tudo, hoje tomando outra grande decisão de recuar e ter mais tempo para sua família e vida pessoal.

Fique ligado que cada dia dessa semana vamos postar uma dessas histórias incríveis.