Exemplo de força de vontade e paixão pelo fisiculturismo


Você já deve ter visto em alguma rede social, ou pela televisão os atletas de fisiculturismo? Assim como nós teve curiosidade em saber um pouco mais sobre o assunto.

Foi por isso que fomos conversar com a mais nova atleta da cidade de Frederico,

Miriãn Colombo, a frederiquense tem uma história de superação e mudanças contínuas, sendo um exemplo de que sonhos podem ser realizados.

Com uma alimentação equilibrada e uma rotina de exercícios físicos e treinamento, Mirian vive entre adaptações da rotina com treinamentos, mas nem sempre foi assim. Para realizar esse sonho, Miriãn teve que adotar algumas mudanças de hábitos, principalmente na alimentação, que impactaram positivamente em sua vida.


FM - Miriãn você passou por um processo bem legal no que tange mudança de hábitos. Pode nos contar um pouco sobre isso?

MC- Logo que comecei a praticar musculação, desisti duas vezes, porque parecia não ter resultado, mas nesse período, não fazia acompanhamento nutricional. O que me fez ficar frustrada e engordar mais ainda.

Comecei a praticar musculação há 08 anos, porque não me sentia mais à vontade com o meu corpo, havia ficado mais gordinha e isso me incomodava muito. Já me escondia com roupas largas e tinha algo que amava que era tomar banho de sol, e já não fazia mais porque tinha vergonha do meu corpo.

Na terceira vez quando comecei (isso em torno de dois meses), comecei a mudar a alimentação e retornei para musculação.

Fui mudando os hábitos aos poucos, porque quando fazia muito restrito, logo a vontade de comer vinha maior.

Comecei retirando frituras, condimentos e refrigerantes e comecei a me organizar e fazer minha alimentação só com temperos mais saudáveis.


Optar por uma vida mais saudável, adotar mudanças na alimentação e em sua rotina fez com que Miriãn descobrisse uma nova paixão: o fisiculturismo.


FM - De onde veio a inspiração para o fisiculturismo?

MC - Como comecei a ter resultados no corpo comecei a me animar mais. Foi então que

Passei a seguir pessoas com esse estilo de vida e fui me apaixonando cada vez mais por mim, e toda vez que a mudança no corpo era nítida, me apaixonava mais pela musculação.

E consequentemente pelo fisiculturismo, nessa época meu esposo e meu treinador começou a fazer faculdade de Educação Física, aí sim, os laços se estreitaram e eu ficava cada dia mais apaixonada por esse esporte. Íamos para cursos de Educação Física com atletas de fisiculturismo e eu ficava encantada.

Fomos assistir campeonatos e cada vez que eu via as mulheres no palco meus olhos brilhavam, foi aí que tive a certeza: Eu quero realmente ser atleta de fisiculturismo

Foi quando procurei a Nutricionista Jéssica Sirtulli: onde falei que era um sonho desejado e eu achava alto esse sonho, e ela abraçou ele como se fosse meu, hoje que já fazem três anos. A partir do acompanhamento nutricional tudo melhorou.

Com o passar do tempo eu já estava gostando mais do meu corpo, e cada vez que gostava mais dele, eu conseguia demonstrar isso. Já não me escondia mais em roupas, o que realmente é muito triste, hoje vejo que foi uma fase muito difícil em minha vida, não ter amor pelo meu corpo e por mim mesma.

E a cada passo que dávamos eu ficava mais feliz, e a cada passo o sonho crescia, já tinha assistido vários campeonato e desejo só aumentava, o treino era fácil para mim, a musculação era meu prazer, meu lazer.


FM- Mudar de hábito nem sempre é fácil, como você enfrentou os momentos "depre"?

MC - A musculação se tornou algo que hoje não vivo sem. A alimentação foi aliando, claro que muitas vezes a vontade de comer algo diferente vem, e você pode comer, deve comer, o que às vezes não entendemos é que não deve ser hábito.


Mas como você acaba estreitando laços com a comida eu acabei aprendendo a substituir açúcar branco por açúcar mais saudável como eritritol, aprendi a cozinhar comidas de formas diferentes sem deixar de ser gostoso e isso foi com muita naturalidade uma coisa foi puxando a outra.


FM - Quem esteve ao seu lado?

MC- Meu maior incentivador e apoiador sempre foi meu esposo, ele sempre me incentivou, motivou e não me deixou desistir nenhum dia, eu tinha uma certeza tão grande em meu coração que eu ainda ia pisar em um palco e ele não me deixou desistir, mesmo com alguns tropeços no caminho, porque sempre tem né. Mas ele foi meu alicerce sem nenhuma dúvida, e além de tudo meu treinador.


A concretização de um sonho


FM - Recentemente participou do campeonato de fisiculturismo, conta para nós de onde veio a ideia? Foi desafiador?

MC - Sobre o campeonato sabe o desafiador bom, era algo que eu almejava que eu queria de todo meu ser, do fundo do coração, então foi aquele desafio que é gostoso demais, confesso que as duas últimas semanas a mente quer mas o corpo não, o cansaço bate, mas meu treinador, meu esposo esteve todo o tempo comigo, me apoiava demais, quando ele via que eu estava muito cansada ele dava um jeito de arrumar tudo pra mim em casa, me puxava, ia comigo fazer os aeróbios ter uma pessoa assim do lado faz toda a diferença.


FM- Nos conta um pouco sobre o concurso em si e como foi estar lá?

MC - A sensação de estar no campeonato... Eu não tenho palavras para descrever, parece pouco para alguns, mas pra mim foi tudo. Foi inexplicável, foi grandioso, foi um amor que só cresceu maior dentro de mim.

Porque eu queria estar ali. Era meu desejo se tornando realidade. Sensação de dever cumprido e realização.

Eu competi nas duas categorias e consegui Top 5 em cada uma delas consegui me classificar.

Para todos nós, como meu esposo que também é meu treinador Rafael Colombo, como para minha Nutricionista Jéssica Sirtulli foi uma realização, porque era um campeonato de nível altíssimo. Nenhum de nós tinha experiência nesse esporte, a gente se depara com preparadores e nutricionistas que treinam atletas há muitos anos. Que tem vasta experiência e renome e mesmo assim nós conseguimos nas duas categorias a qual participamos garantir o Top 5, foi grandioso demais!


FM- Quais colaboradores te ajudaram a chegar lá?

MC - Tive um apoio maravilhoso da Farmácia DEHON como meu apoiador e colaborador, a Fernanda Bertotti como minha cuidadora da pele, a Jéssica Mazzonetto com minhas sobrancelhas, mas no restante foi tudo nós que custeamos. Esse esporte é grandioso e maravilhoso só ainda não é tão difundido na nossa região. Mas os custos são altos ainda, pois as filiações e inscrições são altas, mais custos de viagens, roupas que são nossos biquínis bordados é caro, com patrocinadores e apoiadores tudo fica melhor e mais fácil, e para quem ama esse esporte nada é impossível, a gente batalha até conseguir. Apoiadores da fisioterapeuta Júlia Cabral também.


Para finalizar, Miriãn ressalta a importância de correr atrás dos próprios sonhos.

FM - Qual seu recado para as mulheres que tem sonhos considerados impossíveis?

MC - “Em nome de todas as mulheres me sinto hoje uma guerreira, batalhadora que fui lá e fiz e é agora para você mulher que deixo essa mensagem: não deixe seu sonho morrer com você, mostre ao universo que você consegue ele vai entender e te enviar a resposta” incentiva a atleta.


“De tudo que fiz e passei só tenho uma certeza: faria tudo igual e novamente, cada segundo que vivi foi meu sonho. Só tive a certeza que vou continuar nesse caminho.

Faça um pouco por dia, não precisa ser 100% comece com 50% e vai aumentando, você vai chegar lá, pode ter certeza! Não existe força maior nesse mundo que a força de uma mulher determinada

Se você era como eu que se escondia, mostre ao mundo que é você quem manda, vai haver recaídas sim, mas porquê temos o outro dia que Deus nos deu? Para recomeçar.”



Contato

(55) 9 9941 1161  - contato@fredmagazine.com.br

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

RS 591, N° 200, Jardim Primavera
Frederico Westphalen/RS