Do berço nasce um amor que move multidões

As vezes somos movidos por paixões avassaladoras, que nos trazem para perto de pessoas, ações e nos motivam a fazer mais, não só por nós mesmos, mas também pela comunidade que está ao nosso redor. Ser apaixonado por um clube é muito mais que torcer, é querer que esse cresça, é movimento, é colocar o nome e a cara a tapa, para que o seu time seja muito mais que uma camisa. Hoje a Fred Magazine apresenta a vocês o Consul e a Consulesa do Grêmio Foot Ball Porto Alegrense.


Consulado gremista frederiquense Uma paixão que une homens e mulheres.

O futebol é uma paixão nacional, que nos desperta os sentimentos mais profundos, somos passionais muitas vezes, amamos e odiamos em segundos, mas o mais importante é sabermos respeitar nossos adversários. As “flautas”, gozações são saudáveis, desde que tenhamos um limite, precisamos saber respeitar os outros, assim como gostaríamos de ser respeitados.

O fortalecimento do consulado frederiquense, vem como uma alternativa para unir homens e mulheres que amam o Grêmio acima de tudo, que toda a torcida tricolor de Frederico Westphalen e região, possa junto realizar ações em nome do Grêmio, para assim, juntos fazerem muito mais pelos necessitados. “Antes de tudo somos pessoas responsáveis por levar um pouco de solidariedade e amor para o próximo, vamos formar um Consulado cada vez mais forte e participativo, neste momento sou o Consul do Grêmio na nossa cidade mas o clube é de todos nós.” – destaca Olivério.

Caminhar lado a lado, o consulado feminino e masculino para que assim muito seja feito é o principal objetivo da dupla. “Estou em busca de sócias para serem credenciadas a consulesas adjuntas do grêmio.

O clube está proporcionando unir todas as mulheres a um mesmo propósito de fazer o bem, e expandir nosso consulado e ter o reconhecimento por isso, pois juntas somos mais fortes. Para mais informações e dúvidas sobre ser uma nova sócia do grêmio podem estar entrando em contato pelo nosso Instagram @consuladofemininofw ou @adry_pizzolatto89”- pondera Adriana.




Olivério de Vargas Rosado

“Sou o quarto filho de uma família de quatro irmão, ou seja, sou o caçula. Na minha família o meu pai e meus irmão são colorados e minha mãe dizia que torcia para o Grêmio para me agradar. Sofri muito nas mãos dos colorados da família, me trancavam no banheiro em dias de Grenais..... Me tornei gremista graças ao meu padrinho Elísio, que me fez ser Gremista então devo a ele essa paixão de mais de 40 anos...”- Olivério

Mais que uma paixão, torcer para o grêmio fez com que Olivério realizasse mais um sonho de infância, ser o representando do seu time em sua região. Hoje a frente do Consulado Frederiquense ele afirma que unidos por um mesmo objetivo os torcedores podem muito mais, podem ajudar e serem solidários a tantos necessitados. “Primeiramente é necessário referir que realizei um sonho de infância, ser representante do meu time do coração. Todas nossas ações, acarretam um resultado e junto com isso responsabilidades. Quando assumi o Consulado de Frederico Westphalen, sabia que não seria uma tarefa fácil, pois já existia e continua existindo uma associação de gremistas muito fortes e organizadas e buscar faze-los entender a importância do consulado não é simples, mas tenho certeza que logo, logo estaremos todos juntos em prol de um objetivo único, que é levar nosso time do coração a todos os pagos.” - explica



Adriana Pizzolatto

“A minha história com o grêmio vem desde o berço, é uma paixão que cresceu comigo. Venho de uma família torcedora do arquirrival, assim não tive ninguém que tenha me influenciado a torcer pelo Grêmio, desde que vesti o manto nunca mais quis tirá-lo.” – Assim, sem influência de familiares, nascia um amor pelo clube, um amor que se tornou mais que um sentimento, e sim alma, coração e pele.

E desse amor, veio também a vontade de dedicar-se ao clube, Adriana, no auge dos seus 31 anos, assume como consulesa do clube em Frederico Westphalen. “A criação de um consulado no município vem com o objetivo de engajar mais mulheres gremistas nesse meio, que elas se sintam representadas, buscando assim amizades e que possamos cada vez mais fortalecer a mulher no futebol. Também estamos aqui com o objetivo e propósito de ajudar a comunidade com as nossas campanhas no decorrer dessa caminhada.” – destaca.

Mais que um título, essa é uma conquista a todas as mulheres pois sabemos o quanto é importante para as mulheres conseguir estar no meio futebolístico, local que até pouco tempo atrás era restrito apenas para os homens.